26 de março de 2015

PODERIA ALMIRINHO DO PT SER AFASTADO E CANCÃO ASSUMIR A PREFEITURA NOS PRÓXIMOS DIAS? -PODE SIM! ENTENDA O CASO DA CPI DA EMPRESA FANTASMA:


O Tribunal de Justiça da Bahia determinou que a câmara de vereadores continue com a CPI que investiga a fraude nas compras de eletrodomésticos para secretaria de educação; a empresa de móveis é fantasma e só emitiu duas notas fiscais (VALOR) para prefeitura de Quijingue, os objetos pagos nunca chegaram às escolas.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi uma proposta do vereador Clovis Cavalcante (PSD), que descobriu a fraude e denunciou o caso. Na época que a CPI foi aprovada, o ex-vereador Pastor João Batista (PT) votou em favor, e logo depois o prefeito Almirinho temendo sua cassação, ofereceu melhores condições financeiras para ele se afastar da câmara (segundo declaração do próprio Pastor). A Ex-presidente vereadora Celia Maria (SDD)  e vereador Reginaldo Cavalcante (PT), na época, optaram por enviar ao TJ-BA um pedido de anulação, que foi negado.

Muitos vereadores pediram pelo afastamento de Almirinho do PT, pois alegam que ele estaria atrapalhando as investigações, como fizera com o vereador João Batista, que foi comprado às vésperas da investigação.

Outro motivo é que a denúncia se volta para os familiares do prefeito e um empregado que foi usado como laranja para constituição da empresa fantasma.

Veja a reportagem do Folha da Vila: (http://migre.me/paMsR)

PODERIA ALMIRINHO DO PT SER AFASTADO E CANCÃO ASSUMIR A PREFEITURA NOS PRÓXIMOS DIAS? -PODE SIM! ENTENDA O CASO DA CPI...
Posted by Metendo a Bronca on Quinta, 26 de março de 2015

MINHA CASA, MINHA VIDA!!!


ESCLARECIMENTOS.

Há um clima de histeria instaurado nas redes sociais, nas interdições de rodovias e na política – notadamente por conta da suposta demora na aprovação ou não do projeto de Lei nº 17/2014. A palavra “demora”, é verdade ocupa uma zona limítrofe por parte de alguns moradores do Distrito de Algodões. Mas há um cheiro de puritanismo nas ditas “manifestações” que tem que ser visto e enxergado com cautela para não condenar os vereadores por crime que não cometeram e não irão cometer. Então vejamos o que está acontecendo:

O município de Quijingue foI contemplado com o programa Minha Casa, Minha Vida, para construção de 100 (cem) casas populares no Distrito de Algodões. Em 2014 foi publicado o decreto 109/2014, declarando a utilidade pública e autorizando a desapropriação da área de terra localizada no Distrito de Algodões. Registre-se, que não houve autorização legislativa  e a área não tinha documentação em nome do suposto proprietário , ou seja, para efeitos jurídicos o terreno era uma área devoluta(área que pertence á união) e portanto o município não poderia desapropriar uma área que lhe pertencia.

O município achando que já tinha superado esta fase protocolou no dia 18 de dezembro de 2014, perante a câmara de vereadores de Quijingue, pedido de convocação de sessão extraordinária para votação em regime de urgência, do projeto de Lei 17/2014, que autoriza a “doação” de terreno para à entidade/OSCIP conhecida como ACAFAG.

Já no dia 26 de dezembro de 2014, houve uma nova convocação para a sessão extraordinária, com o mesmo propósito. Ora, os vereadores não compareceram simplesmente porque estavam de recesso e não foram convocados e não são obrigados a comparecer em sessão extraordinária sem constar em ata e nos registros dos anais da câmara.

Registre-se, também, que no dia 17 de março de 2015, o município de Quijingue, enviou oficio à câmara de vereadores de Quijingue, com os nomes de todos os beneficiários do programa Minha Casa, Minha Vida.

Este oficio foi encaminhado à comissão de Constituição e Justiça (C.C.J.), que tem como relator o vereador Clovis Cavalcante da Silva e, quando da análise dos documentos identificou algumas irregularidades, como por exemplo,não tinha a qualificação (RG,CPF, endereço) dos candidatos inscritos e aprovados, como também não continha o critério usado pelo município para a escolha de cada cidadão. (veja relação abaixo que foi enviada pela prefeitura municipal de Quijingue).






O vereador Clovis Cavalcante da Silva, baseado na portaria nº 595, de 18 de dezembro de 2013, do Ministério das Cidades, a qual dispões os parâmetros de priorização e sobre o processo de seleção dos beneficiários do PMCMV, protocolou uma representação junto ao ministério público federal na comarca de Paulo Afonso, para que o Ministério público federal de Paulo Afonso, recomende ao município que: 1- disponibilize os nomes de todos os candidatos cadastrados no município em qualquer modalidade do PMCMV, com data de cadastramento e da última atualização, a classificação e os respectivos critérios nacionais e adicionais preenchidos. 2- lista de todos os candidatos já pré-selecionados, entre outros pedidos.

O vereador Clovis Cavalcante da Silva, adotou essa medida para proteger eventuais irregularidades na escolha dos cidadãos, e para não cometer o crime que constitui ato de improbidade, especificamente porque representa atentado contra os princípios da administração pública, notadamente ao principio da publicidade.

Então população do distrito de Algodões e regiões vizinhas, os vereadores não são contrários a “doação” do terreno para o projeto de habitação das casas populares de Algodões ou outras localidades – os vereadores exigem que seja feito um critério racional nas escolhas dos candidatos inscritos.

O Presidente da câmara de vereadores de Quijingue, por diversas vezes já disse que vai colocar o projeto em votação e que só esta dependendo do parecer da comissão. Então não existe a hipótese de não ser colocado o projeto de Lei em discussão e votação, desde que seja tomada todas as cautelas possíveis e necessárias para a correta aplicação do dinheiro público.

Chamo, também, atenção de todos para dizer que o líder do governo o vereador Reginaldo Cavalcante, jamais procurou o presidente da câmara de vereadores ou qualquer outro vereador para discutir o tal projeto de Lei. È esse o papel do vereador! E não incentivando a população a sair dos trilhos e nem tão pouco entrar com Mandado de Segurança perante a vara única da fazenda pública de Euclides da Cunha, mostrando-se, assim, o seu despreparo como líder e como vereador.

Importa, ainda, esclarecer que a entidade ACAFAG, está sendo investigada por irregularidades no programa Minha casa, Minha Vida – Cidade Nova III, no Município de Senhor do Bonfim/Bahia.

Logo voltaremos para mais discussões e esclarecimentos sobre o projeto de Lei.

Por / Felisberto Filho, “Betinho” é advogado, pós-graduado na área de Gestão, Controladoria e Auditória de Contas Públicas Municipais e, Mestrado em Ciências Criminais.

25 de março de 2015

CAPANGAS A MANDO DO PREFEITO ALMIRINHO DO PT PRESSIONAM PELA APROVAÇÃO DA DOAÇÃO DOS TERRENOS PARA EMPRESA FANTASMA. ESPECULAM-SE QUE ALMIRINHO TERÁ 20% DO VALOR DA OBRA COMO PROPINA CASO SEJA APROVADO.



Eles não estão reivindicando pela reforma da pista!

Na pequena Quijingue decadente e corrupta, o prefeito Almirinho do PT que é investigado pela Câmara de Vereadores através da CPI das empresas fantasmas e pela Policia Federal através inquérito aberto pelo MPF, agora arma um novo golpe com uma nova empresa de fachada. Se os vereadores aprovarem a construção das casas populares através da associação fantasma (comprovada que não existe pelos edis), Almirinho do PT embolsará mais de 1 MILHÃO de reais que está comprometido aos credores de campanha e ao vereador Reginaldo. As informações sobre o valor da propina ainda são especulativas, mas os vereadores já sabem que ela existe e disseram em exclusividade que farão de tudo para que ela não chegue as mãos do prefeito. 

Vejam algumas empresas fantasmas contratadas por Almirinho do PT:

VEREADORES DE QUIJINGUE VÃO ATÉ À CIDADE DE TUCANO, MAS NÃO ENCONTRAM A LOJA QUE VENDEU ELETROELETRÔNICOS À PREFEITURA (http://migre.me/paMsR)


QUIJINGUE: MAIS UMA EMPRESA CONTRATADA PELA PREFEITURA NÃO É ENCONTRADA NO ENDEREÇO INFORMADO (http://migre.me/paMkX)

24 de março de 2015

TELEJORNAL DA REDE BAHIA – BAHIA MEIO DIA, DESTACA DENÚNCIA REFERENTE AS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DA BA - 381 QUE LIGA A SEDE DO MUNICÍPIO DE QUIJINGUE - BA A BR 116.


Um morador do distrito de Algodões, que fica localizado no município de Quijingue – Bahia denunciou ao telejornal - Bahia Meio Dia da Rede Bahia, as péssimas condições da rodovia da BA-381, a qual liga a sede de Quijingue a BR-116, que dá acesso às cidades de Euclides da Cunha, Serrinha, Feira de Santana e Salvador, as quais são importantes para a população quijinguense.

O trecho de aproximadamente 33 quilômetros há muito tempo não passa por  reformas significativas, dificultando o tráfego  de veículos e pessoas, o que prejudica a vida dos (das) transeuntes que se utilizam da rodovia diariamente para diversos fins.

Ontem, 23 de março de 2015, o professor Wagner Antônio, morador do distrito supracitado, enviou imagens para o Bahia Meio Dia demonstrando o estado da rodovia completamente abandonada e sem condições de tráfego. Segundo a reportagem, a equipe do telejornal tentou entrar em contato com o Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia - DERBA, mas não obtiveram sucesso.

A equipe da Rede Bahia disponibiliza o e-mail: bmd@redebahia.com.br para que qualquer cidadão envie fotos e vídeos denunciando problemas sociais em áreas urbanas ou rurais. A denúncia poderá se tornar manchete no telejornal.

Confira a denúncia feita pelo cidadão citado no texto:

20 de março de 2015

MARGINAIS!. (NO SENTIDO LITERAL DA PALAVRA) / Por Felisberto Filho (Betinho)


Uma sociedade começa a ruir quando a percepção da ausência de civilidade toma conta de alguns marginais e, no estágio seguinte ela assiste criminosos travestidos de vereadores e de agentes públicos estabelecerem um verdadeiro estado paralelo, desconsiderando ou se sobrepondo ao papel da autoridade legalmente constituída.

Foi exatamente o que aconteceu nesta terça-feira 17 de março de 2015, na câmara de vereadores de Quijingue – por culpa e responsabilidade direta daqueles que deveriam exercer suas atribuições e não o fazem. Foi nesse ambiente anárquico e de barbárie que bandidos invadiram o plenário da câmara de vereadores de Quijingue, tentando a todo custo aprovar um projeto de Lei, sem que seja seguida a tramitação legal.

 Tudo começou com o telefonema do chefe dos marginais diretamente da “casa do pó” para que seus comandados incitassem a população desordeira a invadir e quebrar o plenário da câmara de vereadores, caso o presidente da câmara não colocasse o projeto de Lei 17/2014 em votação.

O que mais aterrorizou foi a escalada de barbárie produzida pelos vereadores Antonio Brito e Reginaldo Cavalcante, que gritavam “vamos invadir e quebrar tudo e a todos” tudo à luz do dia, numa rotina apavorante, que só não terminou em tragédia porque o presidente da câmara Washington pressentiu que os vereadores aqui citados não estavam nas suas perfeitas faculdades mentais e, pediu ao comandante para que não retirassem os vândalos a força.

Os vereadores Antonio Brito e Reginaldo Cavalcante cometeram vários crimes entre eles incitação ao crime, tentativa de homicídio, lesão corporal, tudo isso com dolo eventual contra seus pares e incorreram na falta de decorro parlamentar que o presidente da câmara deve apurar.

Na idade média os povos se degladiavam por um objetivo, seja para escravizar os perdedores  etc..Mas, jamais foi visto em pleno século 21 vereadores incentivar a população a “matar” seus pares. Ora, vocês são o Estado juiz que decide quem vai morrer ou viver? Mata-se por matar? Mata-se por impulso? Mata-se por que não foi aprovado o projeto de Lei que vocês dois esperam receber sua propina? Vocês são covardes!

Os vereadores Antonio Brito e Reginaldo Cavalcante não são dignos de ser chamados de vereadores, e motivos para alimentar essa descrença não tem faltado, vocês entristecem aqueles que confiaram o voto em vocês.

Vereadores Antonio Brito e Reginaldo Cavalcante a vida em sociedade requer o entendimento a certas regras de convivência. A principal delas é o exercício da tolerância. È isso que vocês estão acabando.

Não podemos chamar essa barbárie na câmara de vereadores de “manifestação” e muito menos de “pacifica” isto porque os autores intelectuais, estão imbuídos da tarefa de “punir” vereadores com espancamento como relatou um dos bárbaros “é caçar vereadores para meter porrada”

O vereador Clovis Cavalcante com seus 14 anos de legislatura, assim resumiu a tragédia “em quatorze anos de legislatura, nunca vi a população invadir a câmara para agredir os vereadores”

Também estava lá secretária de ação social que parecia madame DEVAUX que chamava atenção de todos por seu desequilíbrio emocional e requintes de violência que foge ao padrão de pessoas normais.

Também por passagem por lá estava o secretário de saúde e, esquecendo-se dos enfermos no hospital e do grau de irresponsabilidade, incentivava a todo o momento a população pegar o vereador Espedito Cavalcante. A nossa saúde esta entregue a um homicida, recém-saído do Juliano Moreira !.

Vereadores Antonio Brito e Reginaldo Cavalcante vocês são responsáveis pela integridade física dos seus pares e da população como um todo! Reflitam e peça desculpa a população.

AUTOR: Felisberto Filho, “Betinho” é advogado, pós-graduado na área de Gestão, Controladoria e Auditória de Contas Públicas Municipais e, Mestrado em Ciências Criminais.

18 de março de 2015

QUIJINGUE: PROTESTOS, TENSÃO E APROVAÇÃO DA COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO (CPI).

A movimentação da casa legislativa de Quijingue na ultima terça feira, 17 de março.

Em Sessão realizada na tarde de ontem na Câmara de Vereadores de Quijingue um grupo com cerca de 90 pessoas do distrito de Algodões incentivados pelo vereador Reginaldo do PT, lotou o pequeno plenário da câmara e fez uma grande manifestação com faixas, cartazes e apitos, protestando pela aprovação imediata das doações dos terrenos do município a uma associação de salvador ACAFAG, lotada na Estrada do Coqueiro Grande, 126, Cajazeiras, Salvador- BA, tel: (71) 3395-5282, no terceiro Prédio, para construção de 100 casas do programa Minha Casa Minha Vida, que irá beneficiar 100 famílias na comunidade. Associação essa que os vereadores alegam não existir no endereço indicado na Receita Federal. O andamento da sessão foi interrompido diversas vezes, os manifestantes faziam muito barulho.

As manifestações começaram logo após o presidente Washington realizar a leitura de dois requerimentos. O primeiro informando a volta do vereador Reginaldo Cavalcante do PT a liderança do governo no poder legislativo e o segundo sobre a ordem judicial da retomada da instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

A justiça determinou que os vereadores voltem a investigar o prefeito Almiro Costa Abreu Filho (PT) sobre a suspeita de irregularidades na contratação de uma empresa da cidade de Tucano/BA, Carlos José Jesus dos Santos-ME de nome fantasia: Avenida Móveis e Eletrodomésticos. A empresa foi contratada através de carta convite Nº15/2013  para o fornecimento de eletro e eletrônicos para a prefeitura. Por meio de uma averiguação dos parlamentares verificou-se que no endereço onde deveria existir a loja havia um depósito abandonado. O governo na liderança do vereador Reginaldo estava disposto a todo custo anular o ato e impedir que a Câmara investigasse o prefeito por meio de uma CPI. 

Ontem de imediato obedecendo à ordem judicial o presidente da casa nomeou de forma proporcional de partidos políticos os nomes dos parlamentares que irão compor a comissão para investigação das denuncias no prazo de 90 dias. A Comissão está formada pelos seguintes integrantes: Vereador Romerinho – PT , Vereador Clovis – PSD e Vereadora Celia Maria do SDD , Celia no entanto justificou não poderá participar da comissão pois irá realizar exames médicos nos próximos dias, sendo substituída pelo vereador Edvando  do partido SDD.

A decisão do presidente da Câmara de não colocar o projeto na pauta irritou os manifestantes. A sessão foi interrompida duas vezes para tentar conter o tumulto. Segundo declarações do próprio presidente da casa "a manifestação não ocorreu de forma ordenada", conforme o seu Regimento Interno onde destaca que durante as sessões ordinárias realizadas no Plenário não podendo haver manifestações como palmas ou vaias, fato ignorado pelos manifestantes.

A sessão foi interrompida duas vezes, chegando a ser suspensa por 15 minutos. Após os 15 minutos para a retomada da sessão um novo tumulto teve início e diante da superlotação e a pouca segurança, embora existissem dois policiais da PM, o presidente encerrou a reunião com medo de terem sua integridade física ameaçada se retirando com os demais parlamentares para o gabinete principal. Logo após a saída dos vereadores começam as vaias e gritos em referencia aos mesmos que só puderam sair do plenário após a chegada do reforço policial do batalhão da cidade de Euclides da Cunha.

Washington se reunirá com os vereadores para tomar uma decisão conjunta em relação às próximas sessões, o presidente disse que o encerramento ocorreu para preservar a segurança das “crianças e idosos” que estavam presentes, dos vereadores e para zelar pelo patrimônio público. Durante a sessão, era visível na plenária da casa funcionários, assessores e secretários da prefeitura, os quais geralmente só comparecem aquele recinto quando existe algum assunto de interesse do poder executivo ou até mesmo pessoal.

Washington, presidente da Câmara Municipal de Quijingue sente na pele os desafios de fazer uma gestão com seriedade, mesmo que em algum momento tenha que ir contra a vontade de outros. Nos últimos dias o parlamentar vem recebendo criticas do Blog governista Quijingue.com (vale ressaltar que o Quijingue.com sempre foi contrario a CPI. Blog liderado por Laerte e Vagner Rego com interesse apenas nas causas do executivo) e outros meios de comunicação, inclusive incentivado pelo colega de parlamento Reginaldo Cavalcante do PT que está de volta à liderança do governo no legislativo após um ano da renuncia, quando responsabilizou seu próprio governo pela morte daquele que ele considerava seu melhor amigo e braço direito, inclusive falando em plenária que estava desestimulado e iria repensar em continuar a ser vereador.

O blog metendoabronca.com mostra um vídeo com trechos da sessão, onde o presidente daquela casa legislativa de silencio por parte de pessoas ligadas a prefeitura e militantes partidários do partido apoiado pelo poder executivo em Quijingue. 

Confira:


Presidente Washington (PRB)





Líder do Governo vereador Reginaldo do PT


15 de março de 2015

JOVENS DE QUIJINGUE PROTESTAM EM SÃO PAULO CONTRA DILMA E O PT


Um dia histórico! Brasileiros em todo o país foram as ruas protestar contra a corrupção dos governos Lula e Dilma que afundaram a Petrobras na maior crise da sua existência. Bilhões foram roubados e estão sendo investigados por uma CPI na Câmara dos deputados. Quijinguenses que moram em São Paulo foram às ruas pedir o Impeachment da Presidente Dilma Rousseff.

Mais de 1 MILHÃO de pessoas protestaram pacificamente maior cidade do Brasil.  Em Salvador mais de 15 mil foram ao farol da barra que contou com a presença de vários deputados de oposição como José Carlos Aleluia. No Recife mais de 10 mil trocaram o banho de mar para desfilar na orla da Boa Viagem. O governo tomou um susto como tamanho dos protestos.

A presidente Dilma se reuniu com o comando da CNBB e pediu ajuda. No próximo dia 12 de abril outras manifestações irão acontecer e aí abastecida pela novas revelações  que brotarão na CPI.


Essas imagens exclusivas de conterrâneos revelam a insatisfação de todos nós contra a roubalheira que o PT fundou no Brasil








13 de março de 2015

RESPOSTA À SRA FERNANDA SANTOS! / Por Felisberto Filho (Betinho)


Tenho refletido sobre o texto subscrito pela Sra. Fernanda Santos que foi publicado no sito Quijingue.com, com o titulo de “as casas de algodões e os desgastes dos vereadores”. Quero aqui desde já externar minhas considerações e apreço a Sra. Fernanda Santos (desde que o texto não tenha sido redigido pelos “irmãos fantasmas”). Assevera a Sra Fernanda que:

Primeiro relata que “não entende alguns vereadores não quererem votar o projeto das casas que beneficiariam famílias de Algodões” depois acrescenta que “ o projeto foi enviado com erro para o legislativo e que depois foi corrigido o erro” alegou também que “ que a câmara alegou “ que a associação responsável pelas obras erra irregular” e “depois tudo foi esclarecido” afirma, ainda que “ a associação possui registro na receita federal e existe há mais de 19 anos” e que “ tem autorização para operar o programa “minha casa mina vida” e que “esta desenvolvendo trabalhos pelo programa em 14 municípios entre os quais o de Senhor do Bonfim” assevera ainda  que “ a demora e percimonia de alguns vereadores em votar o projeto, está passando a impressão para a sociedade, de que, de fato, há outro interesses por parte deles” e que “ estão se vendendo”. Então vejamos:

Certo é que o direito à moradia encontra-se inserido entre os direitos sociais. E, é um direito de segunda geração, pois exige do Estado determinadas prestações materiais, cujo conteúdo nuclear traz como referência imediata à concretização do principio da dignidade humana.

A constituição Federal de 1988 prevê o direito à moradia no art. 6º, “caput” são direitos sociais “a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e a infância, a assistência aos desamparados, na forma da constituição.

A constituição também estabelece a competência entre união, os Estados, o Distrito Federal e os municípios, de promover programas de construção de moradias e a melhoria das condições habitacionais e de saneamento básico, conforme prescreve o art. 23 , IX.

Portanto o direito à moradia é direito constitucional, não podendo o Estado furtar-se à sua prestação.

 Além disso, o direito à moradia tem por fundamento a dignidade da pessoa humana, dando concretude aos objetivos fundamentais do Estado Brasileiro de construir uma sociedade livre, justa e solidária, garantindo o desenvolvimento nacional em busca de erradicar a pobreza.

 Então nesse ponto todos nos concordamos que o projeto habitacional previsto para acontecer no Distrito de Algodões é justo, legitimo e necessário, como também a construção das casas na sede que está “inconclusa” .
             
No tocante à entidade ACAFAG – associação de apoio comunitário à educação,à cultura e a cidadania- que é na verdade uma OSCIP, que será beneficiada com a “doação” do terreno por parte da administração pública municipal para o programa “ minha casa minha vida” na proposta enviada pelo executivo municipal, não se vislumbra os pressuposto necessários para realização da “doação” como determina a Lei e, muito menos fora obedecidos os princípios da legalidade, finalidade, razoabilidade, moralidade, interesse público e eficiência, por parte da prefeitura municipal quando da escolha da entidade.

Verifica-se, in loco, também que houve um favorecimento injustificável à entidade ACAFAG, por parte da administração pública municipal, não só em detrimento do interesse social e do patrimônio público, mas a forma como foi conduzida.

 A “doação” de terreno à entidade ACAFAG, sem observância dos princípios norteadores da administração pública é irregular, tendo em vista que o município não pode beneficiar uma determinada entidade em detrimento de outras do programa “minha casa minha vida”, mesmo sendo sem fins lucrativos.

Indaga-se Sra. Fernanda Santos? E porque o prefeito não escolheu uma entidade do município de Quijngue para doar o terreno? A resposta senhora está na biografia do gestor, ou seja, falcatrua e não é um estelionato eleitoral qualquer é um desvio de dinheiro para o bolso do prefeito e seu grupo. A entidade chamada ACAFAG irá servir como banco para o prefeito e seu grupo, com os recursos da construção das casas populares. Esse vem sendo o método para sugar o dinheiro que chega aos cofres da prefeitura de Quijingue.

O prefeito não tem nenhuma cerimônia em revelar aos seus “capangas” por que a entidade foi escolhida: “ela foi escolhida para financiar os meus projetos” e arremata “vou sair podre de rico”.

Esse também foi o método do instituto Brasil, uma ONG criada pelos petistas da Bahia, em 2008, a entidade foi escolhida pelo governo da Bahia para construir 1.120 casas populares destinados à família de baixa renda. A presidente da ONG “Dalva” disse que a entidade foi criada para ajudar a financiar o caixa eleitoral, só diferenciando do objetivo do prefeito de Quijingue, pois este pretende ficar com todo o dinheiro .

A promotora de Justiça de Salvador a Doutora “Rita tourinho” foi taxativa em afirmar que “ 90% dos contratos entre prefeituras e ONGs são fraudulentos” e arremata “ são feitos para desviar dinheiro” .

Então Sra. Fernanda Santos se há outros interesses por trás disso tudo não partiu dos vereadores e sim do prefeito. Ora, tentar culpar os vereadores é um golpe baixo, sórdido.

Quanto aos vereadores que estão se vendendo, posso afirmar que os que se venderam estão “loucos” para aprovação do projeto de Lei.

No mais aconselharia ao prefeito que substitua à entidade que vai ser “doada” o terreno e o impasse com certeza irá acabar.


AUTOR: Felisberto Filho, “Betinho” é advogado, pós-graduado na área de Gestão, Controladoria e Auditória de Contas Públicas Municipais e, Mestrado em Ciências Criminais.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Copyright © 2013 “METENDO A BRONCA” - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT